Slider
Leonardo Borssatto - Big Player Brazil

42 anos, de Florianópolis/SC ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀

Meu nome é Leonardo Borssatto, tenho 42 anos nasci em Porto Alegre, mas moro em Florianópolis desde abril de 2008, tenho dois filhos Luiza oito anos e Theo de seis anos Conheci o poker há seis anos em um home game de amigos, os amigos foram se mudando e o hobby/paixão continuou, comecei a frequentar clubes físicos e descobri que não sabia nada de poker. Comecei a estudar o básico, internet, vídeos YouTube, jogadores no Instagram, jogar on-line para praticar, mas a paixão mesmo é o live. Comprei cursos e me aperfeiçoei até melhorar meu jogo. A paixão/hobby virou oportunidade de negócio e acabei entrando no mundo do poker de cabeça em 2019. Tenho um clube físico e on-line de poker na Grande Florianópolis, hoje meu clube on-line está dentro da liga SCPT (liga catarinense de poker).

Conheci o big player pelo Instagram e já me planejei para tentar uma das 36 vagas. Devo ter começado lá pela 3ª ou 4ª seletiva em abril jogando na liga Brazil 388. Ganhei muitos satélites e a vaga não vinha, quando a liga se dissolveu acabei perdendo alguns satélites conquistados, o Big Player deu uma pausa para se reorganizar e acabei perdendo um pouco do tesão. Veio a pandemia, o foco mudou e o meu clube on-line acabou consumindo muito do meu dia e parei de jogar as seletivas. Na semana passada o Big Player e nossa liga fizeram uma parceria. Um dos idealizadores da nossa liga e amigo que sabia que eu jogava as seletivas me contou do projeto que iniciaria naquela semana, fiquei com um pé atrás afinal não estava mais acompanhando tão assiduamente. Me passaram o contato do Estevão e fui falar com ele no privado sobre o Big player, ele mostrou que o projeto continuava firme e forte, mas dessa vez diretamente com eles e não com clubes terceirizados o que me deu confiança para voltar a jogar os satélites durante a semana e jogar a seletiva de domingo.

Acabei conseguindo 2 satélites. Ou seja, podia jogar mais solto e tentar fazer ficha no início e se não desse certo fazia um rebuy. A estratégia acabou dando certo e acabei eliminando os 3 primeiros jogradores da seletiva antes do 3º nível de blinds, fiquei chip leader uma boa parte do torneio. Mas lógico que no poker a variância e as bads maltratam sempre, perdi muitas fichas em coolers sinistros, trinca x trinca flop, trinca de AA contra flush com 92♠️, etc. Mas no poker você precisa se adaptar seja jogando deep stack ou short stack e acabei buscando me segurar na média de fichas até chegar na mesa final. Na Mesa final comecei entre os shorts mas tinha estudado praticamente todos os jogadores que chegaram lá, isso me ajudou a buscar a virada e ser chip leader até a cravada.

Vou criar meu projeto fitness para aparecer na TV😂. Estudar os players, os mestres, estudar ainda mais, melhorar o meu poker e buscar esse milhão de reais que está me esperando.