Slider
Larissa "LariBala" Hauagge - Big Player Brazil

35 anos, de Curitiba/PR ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀ ⠀

Eu comecei no poker, como coisa de faculdade mesmo! Quando eu cursava Arquitetura e Design em Curitiba conheci um grupo de amigos que gostava de jogar. Na primeira vez já me apaixonei! Pra entender o jogo, fiz uma conta no PokerStars que era “novidade” na época! Coisa se 17 anos atrás!

Depois que voltei pra Guarapuava, minha cidade natal, perdi o contato com o jogo. O game era uma prática 99% masculina e não tinha espaço para uma ladie.

A uns 4 anos fui convidada para jogar as quartas num grupo de jogadores tipo home game. Foi quando voltei a sentir aquela sensação que tanto gostava. Não bastando, resolvi quebrar o tabu e conhecer o Clube de Poker da cidade. Para minha surpresa o ambiente era muito diferente do que eu imaginava. Lá conheci pessoas que me incentivaram e comecei a ampliar o alcance dos torneios. Sempre por diversão!

Gostava mesmo da adrenalina, já que me considero viciada por frio na barriga, gostava de poker da mesma maneira que gosto de esporte radicais e motocicletas!

Em 2017 resolvi “sumir” do mapa, tirar um tempo pra pensar na vida, sai com uma mochila nas costas sem rumo mirando os EUA. Conclui 6 meses sabáticos e acabei ficando em Los Angeles, apenas três horinhas da famosa Disney dos adultos: Las Vegas, era a minha praia no feriado!

Em 2017 resolvi “sumir” do mapa, tirar um tempo pra pensar na vida, sai com uma mochila nas costas sem rumo mirando os EUA. Conclui 6 meses sabáticos e acabei ficando em Los Angeles, apenas três horinhas da famosa Disney dos adultos: Las Vegas, era a minha praia no feriado!

Em uma das idas para lá, por sorte ou destino, conheci alguns players brasileiros jogando o famoso WSOP que eu mesma nem sabia que existia! Assim a ideia de me profissionalizar nesse esporte começou a ser criada na minha cabeça!

Sabia que precisava me aprofundar no assunto e foi isso que eu fiz ao voltar ao Brasil. Alem de arquiteta e designer pós graduada eu sempre fui empresária. E era com esses olhos que comecei a ver o poker! Foi aí que resolvi entender, me capacitar e praticar mais e mais. Fiz vários cursos e jogava absolutamente todo o tempo que podia.

Sabia que precisava me aprofundar no assunto e foi isso que eu fiz ao voltar ao Brasil. Alem de arquiteta e designer pós graduada eu sempre fui empresária. E era com esses olhos que comecei a ver o poker! Foi aí que resolvi entender, me capacitar e praticar mais e mais. Fiz vários cursos e jogava absolutamente todo o tempo que podia.

Em 2018 rodei os circuitos brasileiros. Comecei pelo paranaense CPTH, onde consegui dois troféus de segundo na modalidade HIgh Rolller e fiquei em 2o. lugar no ranking. Também rodei os circuitos brasileiros BSOP e KSOP onde consegui várias premiações, retas e mesa final. Tive a oportunidade de jogar com os melhores jogadores de poker do Brasil, e alguns famosos como o Neymar, Guga e Luxemburgo. Parti daí pro WSOP do Brasil mesmo, que é o mundial de poker que aconteceu no Rio de Janeiro. Lá eu trouxe muita experiência, 02 fichas de ITM e participei da mesa final das Ladies (fiquei entre as 6 melhores mulheres do mundo!). Entre outros tantos eventos locais e menores, como liderando o ranking do Circuito de Pato Branco, cravando alguns torneios de até 60k em Curitiba , 3º lugar em um 200k, 5o. do Master Minds 350k pela liga H2. Mas foi com a cravada do ranking Batel que premiava um Audi A5 que deu maior destaque na minha carreira!

Em 2018 rodei os circuitos brasileiros. Comecei pelo paranaense CPTH, onde consegui dois troféus de segundo na modalidade HIgh Rolller e fiquei em 2o. lugar no ranking. Também rodei os circuitos brasileiros BSOP e KSOP onde consegui várias premiações, retas e mesa final. Tive a oportunidade de jogar com os melhores jogadores de poker do Brasil, e alguns famosos como o Neymar, Guga e Luxemburgo. Parti daí pro WSOP do Brasil mesmo, que é o mundial de poker que aconteceu no Rio de Janeiro. Lá eu trouxe muita experiência, 02 fichas de ITM e participei da mesa final das Ladies (fiquei entre as 6 melhores mulheres do mundo!). Entre outros tantos eventos locais e menores, como liderando o ranking do Circuito de Pato Branco, cravando alguns torneios de até 60k em Curitiba , 3º lugar em um 200k, 5o. do Master Minds 350k pela liga H2. Mas foi com a cravada do ranking Batel que premiava um Audi A5 que deu maior destaque na minha carreira!

Iniciei também minha vida ativa nas redes sociais disseminando com bom humor o poker para meus seguidores, e nasceu uma influencer! Blogueira sem querer e Marketing na veia, passei também a representar algumas marcas e fazer alguns vídeos para um canal e projetos que foram bloqueado com o início da pandemia.

Saindo um pouco do Paraná, disputei torneios em SC, SP, RJ, RS, e saindo do Brasil, voltei a Vegas em 2019, dessa vez como player pro, fiz 15 dias insanos no WSOP com várias retinhas, participei do maior torneio live do mundo e dos tempos com mais de 24k inscritos e até passei para dia 2 em um dos torneios como 4a. CL. entra na conta EUA, Espanha, Paraguai, Argentina, Panamá e Uruguai, este último o qual represento a marca Enjoy, dona dos maiores cassinos da América Latina. Foi justamente lá, em Punta del Este que tive o maior resultado, mais especial e de maior destaque da minha carreira que foi um 5o lugar de um WSOP. Fazer uma mesa final entre os melhores do mundo sem dúvida é especial! E também está todo documentado no meu @laribala.poker pra quem quiser ver!

Ao todo eu já conquistei muito mais do que eu esperava, até porque me considero ainda uma baby dentro de carreiras que vejo por aí! Isso já é mais que um sonho realizado. Mas me considero grande se eu for do tamanho dos meus sonhos, vejo que estou apenas começando!

Depois dessas conquistas no Live eu cansei um pouco de tantas viagens, não parava mais em casa e nem vida social off poker eu tinha, e estava programando me dedicar ao online por um tempo pra ficar mais em casa! Foi aí que tomei a difícil decisão de passar o poker a frente da minha carreira como arquiteta, que era bem sucedida, tornando ainda mais difícil a escolha.

Com a pandemia, tudo se tornou mais fácil e óbvio, e me vi jogando em um dos maiores times online do mundo, o 4bet, do qual tenho muito orgulho! Lembro-me como se fosse ontem, a sensação de conquistar o primeiro troféu, da mesma maneira que a pouco conquistei um baita torneio online nessa última série do SCOOP.

Não existem muitas mulheres no game, principalmente disputando torneios maiores. Mas como eu sempre gostei de fazer “coisas de meninos” como andar de moto, pescar, tomar cerveja, jogar futebol, sempre tive amigos meninos e no poker não foi diferente! Nem nunca foi problema, como muitos me perguntam. Me vejo sempre de igual pra igual a qualquer jogador.

Uma frase que me disseram levo pra sempre comigo no poker e na vida também: “ nunca deixe que um algum resultado te deixe triste ou feliz demais”. Pra mim essa é uma grande verdade. O segredo de ser um bom jogador é não acreditar que existe um segredo e sempre estar num processo de evolução e adaptação. Meu primeiro mestre e hoje amigo já dizia: “poker é estudo e prática” (Bruno Foster) simples assim.

Uma frase que me disseram levo pra sempre comigo no poker e na vida também: “ nunca deixe que um algum resultado te deixe triste ou feliz demais”. Pra mim essa é uma grande verdade. O segredo de ser um bom jogador é não acreditar que existe um segredo e sempre estar num processo de evolução e adaptação. Meu primeiro mestre e hoje amigo já dizia: “poker é estudo e prática” (Bruno Foster) simples assim.

As analogias que consigo fazer entre aprendizado no poker e na vida são incríveis! Notei também que depois que comecei a jogar bastante, evolui e cresci no game mas observei uma mudança na minha mentalidade, consegui lidar melhor com os meus sentimentos e também com as pessoas.

O que mais eu curto no esporte é o entusiasmo das pessoas me perguntando sobre poker. Nunca achei que seria conhecida por esse motivo! Mas confesso me orgulho de fazer parte desse time! Me perguntam sempre se é difícil aprender! Digo que pode ser muito fácil pra quem quer se divertir e levar como uma fuga do stress do dia-a-dia, mas pode ser também extremamente complexo, pra quem realmente quer alcançar expressivos resultados.

Meu sonho com o poker é ser mundialmente reconhecida como jogadora! E meu prazer é cada vez mais mostrar o que o poker representa pra milhares de pessoas no mundo inteiro, quebrando todo o preconceito e falsas ideologias.

Como minha passagem pelo poker ainda è muito pequena e a parte técnica com certeza pelo tempo que eu jogo não é o meu diferencial, meu foco é muito no mindset. A melhor fase como jogadora é quando você deixa o ego de lado, pára de contar quantas vitórias ou Troféus acumulou e passa a ver o verdadeiro sentido de usar todas as habilidades desenvolvida no poker na sua própria vida. E aí você percebe que sempre tem algo a mais a aprender! Desde o reconhecimento de perfil e personalidades das pessoas até mesmo o auto controle das suas próprias emoções.